Início Dicas Métricas de Core Web Vitals: Veja Como Acompanha-las Como o Google Faz

Métricas de Core Web Vitals: Veja Como Acompanha-las Como o Google Faz

Quem trabalha na internet precisa ficar atento às métricas que o Google utiliza. Principalmente quando o objetivo é gerar tráfego orgânico. Nesse sentido, acompanhar as métricas de Core Web Vitals é essencial, pois elas contribuem para otimizar o posicionamento do site.

Seus índices fazem a avaliação de forma direta sobre a experiência que o usuário tem durante a navegação. E verificam a estabilidade do conteúdo, a interatividade, assim como velocidade de carregamento.

Além disso, as Métricas de Core Web Vitals ajudam a definir quais conteúdos serão figurados primeiro.

Veja nesse artigo mais detalhes sobre o que são as Métricas de Core Web Vitals. Além disso, aprenda como rastrear esses índices assim como o Google faz.

Core Web Vitals: o que são?

Em sintse, Core Web Vitals são as métricas que verificam a usabilidade do site. Entre as principais, estão:

  • Largest Contentful Paint (LCP)
  • First Input Delay (FID)
  • Cumulative Layout Shift (CLS)

A ideia do Google é simplificar o acompanhamento dessas métricas e com isso ajudar os publishers. Sobretudo em relação aos ajustes, possibilitando que os mesmos sejam feitos rapidamente. E, assim, permita que os usuários tenham uma melhor experiência de navegação.

Mas, vale destacar que estes indicadores estarão ligados ao buscador. Então a compatibilidade com os dispositivos, a qualidade dos conteúdos e boa aplicação de práticas de SEO, são determinantes para uma melhor performance do seu site no Google.

Sobre o monitoramento das Métricas de Core Web Vitals

Para fazer o monitoramento desses índices não é tão complicado. Primeiramente você terá que criar um painel de dados do Chrome UX.

Em seguida, precisará verificar a cada mês como estão os índices das Métricas de Core Web Vitals. Ou seja, você deve analisar se há aumento ou redução das métricas. Tudo isso acontece no Data Studio, que é uma ferramenta disponibilizada gratuitamente pelo Google.

A configuração da conta no Data Studio é rápida e fácil, se você já usa uma conta Google, deve ter ela disponível.

Conexão de dados das Métricas

No menu superior esquerdo, você deve clicar em “Criar” e na opção “Origem de dados”. Quando estiver na tela do Data Studio, você precisa selecionar o que deseja receber:

  • Avisos de produtos;
  • Dicas e recomendações;
  • Pesquisa de mercado.

Dentro desta plataforma, você consegue um relatório que mostra os 28 dias de uso dessas métricas. Depois disso, você pode:

  • Criar um report UX Chrome
  • Conectar e permitir UX Chrome

Quando estiver com o relatório pronto você só vai precisar analisar os dados tendo eles como base. Sobretudo para tirar ideias a fim de melhorar as formas de oferecer o conteúdo.

Métricas de Core Web Vitals

Já comentamos que o Google é focado na experiência do usuário. Então entenda as Métricas de Core Web Vitals sob essa ótica. Veja abaixo como se dá cada uma das Métricas de Core Web Vitals:

  • LCP: Largest Contentful Paint tem o foco em maior exibição de conteúdos, pois monitora o tempo que um site leva para carregar, sempre medindo o tempo do elemento que demora mais tempo para carregar. O tempo considerado ideal é inferior a 2,5 segundo, para não gerar rejeição pelo usuário;
  • FID: First Input Delay é a latência de entrada que se refere a resposta do usuário sobre a ação do site. Mede a interatividade, o tempo máximo de latência pode ser 100 milissegundos. Ele é fundamental e deve ser monitorado frequentemente para verificar se está dentro do padrão;
  • CLS: Cumulative Layout Shift é a mudança de layout enquanto o usuário está acessando. Muito relacionado com a estabilidade visual do site. Esse quesito quanto menor, melhor, mas o máximo deve ser um índice de 0.1.

Como se adequar aos parâmetros das Métricas de CWV

Ainda que os resultados estejam dentro dos limites estabelecidos, seu foco deve ser sempre melhorar, separamos alguns pontos que podem contribuir:

  • Remova os elementos que são pesado;
  • Comprima as imagens para que fiquem mais leves;
  • Remova scripts que não são necessários;
  • Tenha um Accelerated Mobile Pages;
  • Use plugins no código JavaScript;
  • Redimensione os conteúdos e imagens;
  • Deixe os espaços para outros elementos, como formulários, já fixados.

Gostou de entender melhor sobre as Métricas de Core Web Vitals? Coloque as dicas em prática e verifique sempre o relatório!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Must Read

Importância do site responsivo para sua estratégia de marketing

Atualmente o acesso à internet se dá por diferentes meios. Seja pelo computador, notebook, celular ou tablete, as pessoas buscam sempre se...

Google Search Console: Veja como usar e descubra as funcionalidades dessa ferramenta

Você já ouviu falar no Google Search Console? Se não, está perdendo uma ótima oportunidade de monitorar de perto o desempenho do...

Mudar Tema WordPress Prejudica o Ranking na SERP do Google?

Mudar o visual e dar uma nova aparência para o site é uma ação necessária. Até mesmo para tornar a página mais...

Otimizações de UX para Publishers – Saiba Mais!

Quem trabalha na web, certamente já ouviu falar em “experiência do usuário” ou UX como é mais conhecido.  O que não é...

Web Stories do Google – Como Aumentar a Receita e o Tráfego do seu Site

Os Stories vêm ganhando bastante popularidade nos últimos anos. Esse conteúdo, que tem forte apelo visual e rápido consumo, ganhou espaço quando...